Notícias

Nota de apoio à greve dos trabalhadores da Saúde de SC

Nós, abaixo assinados, declaramos apoio à greve dos trabalhadores do estado de Santa Catarina, pois consideramos esta luta legítima e necessária, dado o descaso com a saúde pública neste estado.

O governo de Luiz Henrique da Silveira com a ajuda de alguns veículos da mídia estadual tenta desmoralizar a causa da saúde. E sabem por quê? Porque para eles pouco ou nada importa se o atendimento está bom ou não. Você já viu governador, deputado ou a própria secretaria da Saúde serem atendidos em hospitais públicos? Certamente é muito raro. Eles pagam para serem atendidos na hora, pagam porque recebem muito bem, e sabe quem paga o salário deles? Todos nós.

O governo diz que reajustou os salários e tenta colocar a população contra os trabalhadores da saúde, aqueles que estão oferecendo diariamente atendimento, e muitas vezes, como neste caso, exigindo melhores condições de trabalho e serviços. Aqueles que lutaram e continuam lutando contra a privatização desses serviços, porque se dependesse do governo, todos os hospitais públicos seriam privatizados, como o Cepon, o Hemosc e o Hospital Infantil de Joinville. E como fica a população? Não estão nem aí para nós!

Na verdade, o governo do Estado não concedeu reajuste salarial de 114%. Com a criação do Plano de Carreira e Vencimentos, através da Lei nº 3213/06, o governo ajustou os níveis salariais através da tabela de salários da saúde, uma vez que a maioria dos servidores ganhava menos de um salário mínimo. O SindSaúde explica que as promoções e reclassificações não são reajustes de salário, como alega o governo, e sim obrigação prevista na referida lei. Ainda por garantia legal, após um ano, o governo deveria revisar a tabela de vencimento, porém isso não aconteceu e não acontece até hoje, acumulando perdas salariais desde abril de 2006, no percentual de 16,76%, sendo esta uma das justas reivindicações dos trabalhadores da saúde.

Os servidores da saúde trabalham duro para que tenhamos todos uma vida digna, mas o governo não investe o que deveria em seus salários, em hospitais com mais estrutura, em contratação de mais médicos, enfermeiros e outros para que a população não sofra e morra com tantas filas. Para onde vai tanto dinheiro dos nossos impostos? O povo não se engana mais e não está mais disposto a aturar tanto descaso com algo que é um direito seu: a saúde pública e de qualidade.

Por tudo isto, declaramos apoio à luta dos trabalhadores da saúde. Esta luta é de todos nós! Exigimos do governo de LHS, da Secretaria da Saúde que reabra as negociações e atenda as reivindicações dos grevistas. A culpa da falta de atendimento na saúde é do governo e não de quem tanto trabalha.

Convidamos todas as entidades, todos os movimentos e a população em geral a se somar a esta luta tão justa e importante, impedindo que o governo de forma arbitrária piore ainda mais a situação da saúde em Santa Catarina. Os que queiram assinar esta nota ou queiram enviar outro tipo de declaração de apoio, por favor, entrar em contato com o SindSaúde (48) 3222-4552 ou escrever para mucap@sintufsc.ufsc.br. Pedimos ainda que divulguem esta nota em suas listas, sites e outras formas de comunicação.

Santa Catarina, 6 de novembro de 2009

Assinam esta nota de apoio:

MUCAP – Movimento Unificado Contra as Privatizações
MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra
MUP – Movimento Por Uma Universidade Popular
SINERGIA - Sindicato dos Eletricitários de Florianópolis e Região
APRASC – Associação dos Praças de Santa Catarina

Postado

13.novembro | 2009


Imprimir


Compartilhar


Filiar-se

Newsletter

(48) 99944.0103 (WhatsApp)
(48) 3234.2844 e 3234.5216 (Max & Flora)
(48) 3721.9425 e 3234.3187 (Campus Trindade)
(47) 99925-1735 (Joinville)
(49) 3241.4181 (Curitibanos)
(48) 3524.0228 (Araranguá)
(47) 3234.1866 (Blumenau)

 

© APUFSC Sindical

Designed & Created by: Hupx Tecnologia Powered by: Dynamicweb