Notícias

Três mortos e mais de 100 mil atingidos

A Defesa Civil Estadual confirmou ontem mais duas mortes por causa da chuva dos últimos dias em Santa Catarina. Com isso, subiu para três o total de mortos desde sábado.

Uma das vítimas foi Geraldo Pansil, 52 anos, morador de Mafra, no Planalto Norte. Ele consertava a tubulação de água da casa, perto de um córrego com o nível alto por causa da chuva, quando foi arrastado e morreu afogado. O acidente aconteceu na quarta-feira de manhã. O corpo foi encontrado ontem, às 10h, por familiares e bombeiros.

A outra era moradora de Blumenau, no Vale do Itajaí. A agricultora aposentada Madalena Dirksen, 56 anos, morreu após ser arrastada para um açude. Ela cuidava da criação de animais em um rancho na localidade de Texto Salto, quando a estrutura caiu e provocou o acidente. O Instituto Médico Legal (IML) esteve no local, mas não confirmou se a causa da morte foi por afogamento ou choque elétrico.

No complexo do Baú, em Ilhota, famílias foram retiradas de casa por causa do risco de deslizamentos de terra. No Alto e Braço do Baú, as pontes baixas já foram arrastadas pela correnteza dos rios. No Morro Azul, 12 famílias foram retiradas ontem à tarde por estarem em área de risco. Equipes de geólogos enviadas pelo Estado estiveram na região para análise do solo e fizeram as recomendações.

Em Itaiópolis, no Planalto Norte, 35 famílias indígenas estão isoladas na comunidade do Toldo. As chuvas inundaram a estrada de acesso à região.

Em São José, na Grande Florianópolis, o vigilante Gilmar Becker, 38 anos, foi trabalhar preocupado ontem à noite. A casa em que mora com a mulher e o filho é uma das 12 residências que serão interditadas pela Defesa Civil no Condomínio Sagrado Coração de Jesus, no Bairro Potecas.

Um barranco de 150 metros de comprimento que fica próximo dessas 12 casas ameaça desmoronar a qualquer momento. O condomínio faz parte do Programa de Arrendamento Residencial da Caixa Econômica Federal. Uma reunião ocorrerá hoje, com a Defesa Civil, moradores do condomínio e funcionários da Caixa, já que o banco é o responsável pelo local.

– Estou pagando as prestações há nove anos, sempre em dia. Quero saber se há risco mesmo. Não gostaria de deixar meu imóvel – disse Gilmar.

O relatório mais recente da Defesa Civil Estadual, divulgado ontem, aponta que 103,1 mil pessoas tiveram algum tipo de prejuízo por causa da chuva registrada desde sábado. O documento recomenda atenção aos moradores das 91 cidades atingidas para o risco de deslizamentos.

A primeira morte por causa da chuva ocorreu em Campo Belo do Sul, na Serra Catarinense, no sábado.

Os números no Estado

Pessoas atingidas 103.107

Desabrigadas 2.359

Desalojadas 9.043

Feridas 17

Mortes 3

Cidades atingidas 91 (57 delas em situação de emergência)

Fonte: relatório Defesa Civil Estadual

O que indica a previsão

A previsão do tempo para Santa Catarina indica que a chuva pode dar uma trégua entre hoje e domingo. Hoje, segundo o meteorologista Leandro Puchalski, da Central RBS de Meteorologia, a área de instabilidade segue para o oceano. O dia deverá ser seco e de céu aberto. No Litoral, por causa da nebulosidade, o sol aparece à tarde. No final de semana, o tempo se mantém seco, mas com possibilidade de chuva no final da tarde.

Manchete

ClicRBS
http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a2672516.xml&template=3898.dwt&edition=13236§ion=213


Postado

2.outubro | 2009


Imprimir


Compartilhar


Filiar-se

Newsletter

(48) 99944.0103 (WhatsApp)
(48) 3234.2844 e 3234.5216 (Max & Flora)
(48) 3721.9425 e 3234.3187 (Campus Trindade)
(47) 99925-1735 (Joinville)
(49) 3241.4181 (Curitibanos)
(48) 3524.0228 (Araranguá)
(47) 3234.1866 (Blumenau)

 

© APUFSC Sindical

Designed & Created by: Hupx Tecnologia Powered by: Dynamicweb