Campi

Fundos do Future-se podem colidir com planos de Guedes

Equipe econômica ainda não analisou projeto do MEC para as universidades 

Integrantes da equipe econômica temem que os fundos a serem criados pelo Future-se, do MEC, entrem em choque com o objetivo da pasta de Paulo Guedes de vender o máximo possível dos ativos da União à iniciativa privada.

O Future-se prevê a criação de fundos patrimoniais que seriam capitalizados com imóveis da União. A autorização de uso desses imóveis renderia verba para as universidades, nos planos do MEC. O desenho, no entanto, não chegou às mãos de Guedes e de seu time técnico.

Segundo o secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Lima, não há choque. “O Future-se poderá ajudar no licenciamento das propriedades da União, que precisam ser regularizadas antes de serem alienadas.”

As informações são da Folha de S. Paulo 
 
Compartilhe

 

 

Manchete

Equipe econômica ainda não analisou projeto do MEC para as universidades


Postado

14.outubro | 2019


Imprimir


Compartilhar


Filiar-se

Newsletter

(48) 99944.0103 (WhatsApp)
(48) 3234.2844 e 3234.5216 (Max & Flora)
(48) 3721.9425 e 3234.3187 (Campus Trindade)
(47) 99925-1735 (Joinville)
(49) 3241.4181 (Curitibanos)
(48) 3524.0228 (Araranguá)
(47) 3234.1866 (Blumenau)

 

© APUFSC Sindical

Designed & Created by: Hupx Tecnologia Powered by: Dynamicweb