Notícias

Nota de esclarecimento

No dia 20 de novembro, o colunista do Diário Catarinense, Moacir Pereira, publicou duas notas mencionando a Apufsc-Sindical. Com os títulos “Tapetão” e “Na Justiça”, o jornalista afirma que o Sindicato “está querendo mudar a eleição do novo reitor da UFSC”, realizada pela Comeleufsc. Ele se refere sobre a ação que a Apufsc impetrou na Justiça contra o Conselho Universitário (CUn), que regulamentou a consulta. O colunista também afirma que no site do Sindicato há uma notícia “velha e inverídica”, que informa o resultado da consulta informal realizada pela Apufsc nos dias 09 e 10 de novembro. Além disso, Moacir Pereira acusa que o candidato apoiado pelos diretores da Apufsc era o professor Edson De Pieri.

Diante destes fatos, a Diretoria enviou nota ao colunista fazendo alguns esclarecimentos, conforme texto abaixo:

Prezado jornalista Moacir Pereira,

Com relação às duas notas publicadas na coluna do dia 20 de novembro, no Diário Catarinense, que menciona a Apufsc, com os títulos “Tapetão” e “Na justiça”, alguns esclarecimentos precisam ser feitos. Primeiro, a notícia que está em destaque no site está correta. Na consulta informal para a escolha do reitor da UFSC, realizada pela Apufsc nos dias 09 e 10 de novembro, somente com os professores na UFSC, a vitória foi do professor Edson De Pieri. De acordo com a legislação vigente, entidades representativas das categorias podem fazer suas consultas independentes.  O título da matéria é bem claro: “Edson De Pieri e Carlos Alberto Marques vencem disputa para Reitoria da UFSC na consulta da Apufsc”. A matéria não cita o resultado da consulta realizada pela Comeleufsc.

A Apufsc defende que a definição do peso dos votos, universo de votantes, datas e locais da votação, entre outras regras, numa consulta de natureza informal, é prerrogativa exclusiva das entidades representativas, não podendo ser imposta pelo colegiado máximo da Universidade, como ocorreu no Conselho Universitário, sob risco de interferência do órgão público nas atividades sindicais, o que é vedado pela Constituição Federal.

Uma ação contra a decisão do CUn foi  protocolada na Justiça em abril deste ano, portanto, bem antes da inscrição dos candidatos a reitor. Isso prova que a Apufsc, em nenhum momento, tentou beneficiar qualquer uma das cinco candidaturas.  O objetivo da ação é exigir que a legislação para a realização da consulta seja obedecida.

Ainda é preciso deixar claro que a Diretoria da Apufsc não se manifestou, em momento algum, pelo apoio a qualquer um dos candidatos. Além disso, para não interferir no processo, os resultados da consulta do Sindicato só foram divulgados depois que a Comeleufsc encerrou o processo.



Atenciosamente,

Diretoria da Apufsc-Sindical

Obs: Até o momento o colunista não publicou a versão da Apufsc-Sindical
 

Manchete

Esclarecimentos ao jornalista Moacir Pereira


Postado

26.novembro | 2015


Tags

Apufsc


Imprimir


Compartilhar


Filiar-se

Newsletter

(48) 99944.0103 (WhatsApp)
(48) 3234.2844 e 3234.5216 (Max & Flora)
(48) 3721.9425 e 3234.3187 (Campus Trindade)
(47) 99925-1735 (Joinville)
(49) 3241.4181 (Curitibanos)
(48) 3524.0228 (Araranguá)
(47) 3234.1866 (Blumenau)

 

© APUFSC Sindical

Designed & Created by: Hupx Tecnologia Powered by: Dynamicweb